+55 11 2935-0469 / 4564-2802 / 3645-0428 / 97687-2635 Whatsapp comercial@brokercomex.com.br

A indústria têxtil vive um momento de muitos desafios, porém com boas perspectivas para o ano de 2019. Diante do novo cenário político a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção ( Abit ) aponta um crescimento de 3% na produção setorial e como já há algum tempo as importações de produtos têxteis e confeccionados crescem a todo tempo.

O BRASIL está classificado como o 5º maior produtor têxtil e 4º maior produtor de vestuário do mundo, com uma produção média de 1,8 milhão de toneladas a cada ano e quando comparamos o modelo de negócio nota-se que proporcionalmente as Importações superam as Exportações.

No período de Dezembro de 2017 a Novembro de 2018 as importações de têxteis e confeccionados cresceram 4,74% alcançando $ 446 milhões com mais de 106 milhões de toneladas, entre fibras têxteis, fios, tecidos, linhas de costura, confecções e outras manufaturas.

Por se tratar de um mercado com uma elevada oportunidade pelos seus diversos aspectos e nichos se faz necessário um bom planejamento estratégico para que os processos de importações ocorram bem e não sofram impactos oriundos da falta de conhecimento das lidas com as normas e procedimentos do Comércio Exterior.

O nicho mais desafiador para o mercado têxtil é o de Importação de Vestuário que vem sofrendo com as condições desiguais de concorrência fazendo com que a Receita Federal faça vistas grossas para este tipo de operações, aumentando muito a exigência de regularidade nas operações.

O consumo de vestuário cresce exponencialmente todo ano e as importações estão bem destacadas nos números onde participa com mais de 50% no resultado de comercialização no Brasil.

Muitas empresas por não estarem familiarizadas com as particularidades de um processo de importação acabam penalizadas pelo descumprimento da legislação aduaneira e consequentemente têm a elevação de seus custos impactando profundamente na lucratividade.

Anteriormente a importação de vestuários deve-se levar em consideração os principais aspectos que determinam o resultado final:

  • Enquadramento da Legislação;
  • Planejamento Tributário;
  • Planejamento Financeiro;
  • Planejamento Logístico.

Algumas definições e enquadramento quanto a composição de material, especificações de vestuários é necessária para a correta classificação fiscal e NVE (Nomenclatura de Valor Aduaneiro e Estatística), pois alguns itens exigem Licença de Importação prévia e outros pós embarque.

A importação de vestuários tem sua particularidade quanto ao Tratamento Administrativo pelos órgãos anuentes do Comércio Exterior, para tal contratar serviço de Especialistas com as lidas e normas faz uma grande diferença no negócio.

A Broker Comex detém um pleno know how para gestão dos processos de importação de vestuário, onde todas as particularidades de cada operação são analisadas previamente para mitigar inconformidades.

O atendimento especializado diferencia muito no resultado onde se atua de forma preventiva aos eventos, demonstrando cenários de custos, procedimentos e fluxos logísticos, para uma definição assertiva para cada modelo de negócio.

Para saber mais e conhecer o que a Broker Comex pode fazer por sua empresa, contate AGORA um Especialista.

Conte Conosco,