+55 11 2935-0469 / 4564-2802 / 3645-0428 / 97687-2635 Whatsapp comercial@brokercomex.com.br

Após um ano de retomada e aumento discreto nas vendas, o Brasil se prepara para começar 2022 com otimismo no que diz respeito ao Comércio Exterior.

Embora ainda haja cuidados necessários para evitar uma nova onda de contaminação pelo coronavírus (como temos visto com a variante Ômicron), os especialistas preveem crescimento nas transações internacionais.

A CNI (Confederação Nacional da Indústria), por exemplo, está projetando alta de 33,1% nas exportações, em comparação com 2021, e 16,9% nas importações. A expectativa é de que a normalização do fornecimento de insumos e matérias-primas, além da valorização da taxa de câmbio, favoreçam o cenário e tragam resultados positivos no próximo ano.

A retomada das viagens internacionais aéreas e navais, já iniciada em 2021, deve ganhar força e reduzir o valor do frete, refletindo positivamente sobre a inflação. Contudo, a CNI prevê que a normalização do trânsito de contêineres pelo mundo deva ocorrer apenas no segundo semestre de 2022.

Devido à pandemia, muitos navios ficaram presos em portos gerando filas e filas de mercadorias paradas, conforme já abordamos aqui. Com a falta de transporte, o frete subiu, gerando uma cadeia de produtos inflacionados.

A CNI prevê o seguinte cenário para as matérias-primas, no próximo ano:

– Escassez de semicondutores e chips deixe de causar paralisações de produção nas grandes empresas a partir do segundo semestre de 2022.

– Risco de redução da produção de magnésio da China tem o potencial de causar uma escassez de alumínio, que afetaria diversos setores industriais. Cerca de 80% da produção mundial de magnésio é chinesa.

Fonte: Portal da Indústria

Setor de Máquinas

No que diz respeito ao setor de máquinas e equipamentos, 2021 registrou aumento de 20%, se comparado a 2020. Para o próximo ano, a Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos) estima que haverá expansão de 3,6 a 4% no setor.

De acordo com o portal InvesteSP, “entre os setores que acumularam crescimento em 2021 destacam-se: Máquinas para logística e construção civil (56,9%); Máquinas para agricultura (37%); Máquinas para a indústria de transformação (+37,6%); e Componentes (+26,7%).”

Parceria para transações

A Broker Comex tem acompanhado, desde o início da pandemia, as mudanças e evoluções do mercado de Comércio Exterior. Com alta expertise e profissionais capacitados, a empresa consegue fazer projeções e indicar as melhores alternativas a seus clientes, de forma personalizada.

Caso precise de um parceiro para o próximo ano, a Broker Comex está à disposição para ajudá-lo. Conte com assessoria aduaneira especializada e decole em 2022.