+55 11 2935-0469 / 4564-2802 / 3645-0428 / 97687-2635 Whatsapp comercial@brokercomex.com.br

Para importar ou exportar mercadorias é necessário seguir a tributação e legislação referentes ao segmento de atuação. É neste momento que o despachante aduaneiro atua, trazendo economia e cumprimento das leis à empresa, sendo uma das principais pontas das transações do Comércio Exterior.

Se você quer saber mais sobre como escolher um despachante aduaneiro para importação e exportação, continue acompanhando este artigo.

O que faz o despachante aduaneiro?

Primeiramente, é importante destacar a explicação sobre o que faz o despachante aduaneiro. Em linhas gerais, esse profissional pode ser considerado essencial nos processos de importação e exportação, pois é ele quem organiza a documentação solicitada para a liberação das mercadorias na alfândega.

O despachante aduaneiro tem como principal função o preenchimento da declaração aduaneira, um documento que determina o regime aduaneiro a ser aplicado e que aplica o desembaraço da mercadoria.

Contudo, em um mercado em constante globalização, é importante que o despachante aduaneiro tenha conhecimento sobre outras áreas também, como a de logística aduaneira. Assim, a atuação pode ocorrer em diversas fases do processo de importação e exportação.

Com essa breve descrição sobre a função em mãos, chegou a hora de saber como escolher um despachante aduaneiro para sua empresa.

Como escolher um despachante aduaneiro para importação e exportação?

Dada a importância desse profissional para o sucesso das transações de importação e exportação, as empresas devem ficar atentas aos seguintes pontos:

1 – Profissionais especializados

O mercado tem exigido, cada vez mais, profissionais especializados em suas áreas de atuação. O comércio internacional, por exemplo, possui especificações que são extremamente importantes para a importação ou exportação de mercadorias, por isso, é importante que o despachante aduaneiro conheça as mais diversas normas e leis que são aplicadas às transações.

Além disso, esse profissional deve estar sempre atualizado e por dentro de novas regras ou legislações. A utilização de tecnologias específicas da área também é um diferencial.

2 – Processos definidos

Oferecer ao cliente uma estrutura sólida e atingível deve fazer parte do escopo de um despachante aduaneiro. Ele precisa apresentar ações ou soluções que possam ser colocadas em prática para levar benefícios à empresa, como redução de tempo e custos.

3 – Experiência em Comércio Exterior

Embora a especialização técnica seja importante, a atuação, na prática, garantirá ao despachante aduaneiro a resolução rápida e eficaz de problemas ou imprevistos. Neste sentido, a experiência conta pontos e deve ser levada em consideração ao escolher um despachante aduaneiro para importação e exportação.

4 – Know-how

Como já dissemos, a experiência e a especialização são pontos importantes no currículo de um despachante aduaneiro, mas não podemos deixar de falar do know-how, ou seja, do conhecimento que esse profissional tem sobre a área que atua. Neste caso, estamos falando de processos específicos, como por exemplo, legislação para produtos Anvisa e legislação para produtos INMETRO.

Dependendo da área de atuação da sua empresa, é importante checar se o seu despachante aduaneiro tem esse diferencial.

Broker Comex

Como você viu até aqui, uma pesquisa bem detalhada deve ser feita ao escolher um despachante aduaneiro para importação e exportação.

Caso ainda não tenha um parceiro para este tipo de serviço, a Broker Comex está à disposição para atendê-lo. Trabalhamos com cadeias específicas de produção, como produtos ANVISA, INMETRO, farmacêuticos, energia solar, entre outros.

Entre em contato com um dos nossos consultores e nos mostre como podemos ajudá-lo.